Uma lição de contentamento (Pr.Atlher Moreira)

Texto: Filipenses 4.10-13

As vezes nós passamos muito tempo para perceber que na contabilidade da vida nem tudo é crédito. Existem pessoas que vivem a vida inteira e morrem sem entender isso. Nós temos sido ensinados a contar créditos, vitórias e conquistas. Porém, não fomos ensinados a contar com a mesma responsabilidade e maturidade cristã, entendendo isso como parte da existência humana, as nossas perdas e frustrações. Por causa dessa postura as igrejas atualmente estão gerando crentes descartáveis que só conseguem se manter na igreja pelas bênçãos que recebem ou esperam receber. E quando vierem as provações? E quando nos for tirado algo? E quando nossa fé em Deus for provada? Entendo que a nossa fé não pode ser fundamentada no que temos. Até por que a única certeza que temos é que Deus estará conosco em todas as situações da nossa vida. Seja nos montes das realizações ou no vale da sombra da morte.
CONTEXTO
Essa carta foi escrita na prisão em Roma. E nenhuma prisão é boa. Naquela época não tinha direitos humanos, vigilância sanitária, OAB etc. A coisa era desumana. Como se não bastasse ele estava ali esperando a condenação e não uma sentença favorável. Na cabeça de Paulo o resultado do seu julgamento seria a morte. O relacionamento de Paulo com os Filipenses começa em Atos 16.9-10 quando ele tem uma visão de um homem macedônio que suplicava: “passe a Macedônia e ajude-nos”. Ele obedece, muda sua rota missionária e chega a principal cidade romana daquela região, Filipos na Macedônia. A cidade de Filipos era rica e desenvolvida economicamente. Essa igreja tinha uma base muito forte de mulheres. A primeira a se converter naquela cidade foi Lídia a vendedora de purpura. A tinta que Lídia comercializava tingia de purpura as vestes de pessoas nobres da região. Paulo funda a igreja em Filipos e essa passa a ser a igreja do seu coração. Essa igreja fica muito apreensiva ao saber que Paulo estava preso em Roma. Por esse motivo ele escreve essa carta para acalmar o coração da igreja que amava e nos ensinar algo tremendo e sobrenatural sobre a vida. Vejamos o que Paulo nos ensina:
1-O CRISTIANISMO MADURO É DE ADAPTAÇÃO (resiliência)
“Já aprendi a contentar-me (adaptar-me) com o que tenho”.
O Senhor fez o nosso corpo com capacidade de adaptação. Quando estamos em um ambiente claro e vamos para um outro ambiente escuro nossa pupila se dilata e começa a trabalhar para enxergar o máximo de objetos possíveis no ambiente pouco iluminado.
O Senhor nos ensina através da carta de Paulo que devemos aprender a nos adaptar aos contextos. Precisamos minimizar a hipersensibilidade das mudanças. No momento em que recebemos as bombas da vida o coração acelera, a vista escurece, você começa a suar frio e pensa em jogar tudo pro alto e correr e se esconder para que ninguém te veja. Desisti de tudo, arruma um novo grupo de amigos, se muda, pede demissão, desiste da fé, ou começa a agir como se a fé não tivesse importância alguma. Até o jogo da vida te proporcionar uma nova bomba pra que você trilhe um novo caminho e repita o ciclo de reprovação da fé.
Em Genesis 6 Deus chega para um agricultor e diz: Construa um barco. Adapte-se eu sou contigo.
Em Josué 1 Deus chega para Josué lhe entrega o “bastão” da liderança e diz: Leva o povo para a terra que eu prometi. Adapte-se.
Nós temos medo de problemas, situações de crise por que fomos ensinados que a nossa fé não pode ser provada. Somos a geração da benção! Da “prosperidade”! Das vitórias com modelos de padrões materialistas. Nos dias atuais a provação da nossa fé muitas vezes carrega o nome de MALDIÇÃO!
O Senhor quer mudar a percepção das suas pupilas espirituais para que você veja que Deus está contigo no meio do caos sendo aquele que Ele sempre foi: Senhor, Salvador e Rei. NOSSA CRENÇA EM JESUS NÃO PODE SER INFLUENCIADA PELAS CIRCUNTÂNCIAS DA NOSSA VIDA.
2-O SEGREDO DO CONTENTAMENTO EM QUALQUER SITUAÇÃO
“Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade”.
Como um homem que está na prisão pode falar de contentamento. Se Deus dissesse pra ti: Meu filho, estou confiscando seu carro por um tempo. Você vai voltar a andar de ônibus. O que isso produziria na sua espiritualidade? Se Deus dissesse pra ti: Vou tirar suas 30 bolsas e seus 20 pares de sandálias e vou te deixar com 2 de cada. Um para o trabalho e outro para ir ao culto. O que isso produziria na sua espiritualidade? Paulo não está condenando o ter ou não ter. O que ele está condenando é se a sua fé está ligada ao que você tem. O culto em Moçambique dura 6 horas. O Culto no Haiti dura 8 horas. Sabe por que? Por que a fé deles não está ligada ao que eles tem ou as coisas boas que viveram. Esses povos não tem nenhuma conquista material para contar e ainda conseguem nos apresentar uma fé que está além daquilo que podemos ver ou tocar. TREMENDO!
3-POSSO TODAS AS COISAS EM CRISTO QUE ME FORTALECE
O meu socorro vem do Senhor, a misericórdia vem do Senhor, minha salvação vem do Senhor, minha luz vem do Senhor, minha segurança vem do Senhor. Se você descolar os olhos do Senhor você dança. Deus pode te ajudar a passar por qualquer tipo de situação que a vida te proporcionar. Você pode vencer clamando o nome daquele pode acalmar qualquer tempestade. Se a sua fé está sendo colocada à prova desejo que seja aprovado(a). Jesus venceu, Paulo também, e você, qual será o final para essa fase da sua vida?

Deus te abençoe!

Pr.Atlher Moreira

Ministério Atos de Cristo

“Nele vivemos, e nos movemos, e existimos”

MINISTÉRIO ATOS DE CRISTO

Receber, Celebrar e Repartir.